Ciência do Cabelo parte 3 - PROTEÍNAS & AMINOÁCIDOS para o cabelo

Ciência do Cabelo parte 3 - PROTEÍNAS & AMINOÁCIDOS para o cabelo

As proteínas compõem um grupo importante de ingredientes, pois são o alicerce do cabelo - uma sequência de aminoácidos. Elas reforçam a resiliência capilar e protegem os fios de danos imediatos. Vamos usar uma metáfora: as proteínas são como profissionais de reforma cuja tarefa principal é consertar todos os defeitos e destruição de dentro do cabelo.

A equipe de proteínas exerce duas funções, dependendo do tamanho das partículas. Elas podem:

  • tornar o cabelo macio ao criar uma microscópica camada protetora em sua superfície (proteínas maiores)
  • reparar danos de dentro do cabelo e em sua superfície (proteínas menores, as chamadas proteínas hidrolisadas)

Proteínas Macromoleculares (partículas maiores)

Essas proteínas são ótimas para cabelos com alta porosidade e falhas maiores na camada cuticular. Cabelos grossos de baixa porosidade podem ficar pesados com esse tipo de proteína (cabelos hiperproteicos). As proteínas macromoleculares adoram repousar sobre os fios, formando uma camada oclusiva protetora em sua superfície, tornando-o macio e mais brilhante. O grupo de proteínas macromoleculares inclui:

  • Proteínas do leite
  • Proteínas da seda
  • Proteínas do trigo
  • Proteínas da aveia
  • Proteínas do milho
  • Proteínas do arroz
  • Proteínas da soja
  • Colágeno
  • Elastina
  • Queratina

Proteínas hidrolisadas

Proteínas grandes podem ser divididas por hidrólise. Dessa forma, surgem partículas pequenas - que podem penetrar na estrutura dos fios e reparar qualquer dano (consertar a estrutura dos cabelos). Proteínas hidrolisadas proporcionam elasticidade, vitalidade, balanço e resistência a danos. Partículas pequenas dessas proteínas são adequadas para todos os tipos de cabelo - de baixa a alta porosidade.

Proteínas hidrolisadas:

  • Queratina hidrolisada
  • Seda hidrolisada
  • Elastina hidrolisada
  • Proteína do leite hidrolisada
  • Proteína do trigo hidrolisada

Como saber se seu cabelo está precisando de proteínas?

A falta desse 'alicerce' do cabelo é evidentemente visível. O cabelo fica fino, facilmente embaraçado, sem vida e extremamente difícil de manejar, pois está sem vigor e balanço. Proteínas são essenciais para cabelos superprocessados, com tinta e danificados. Também são necessárias mais proteínas se você sempre estiliza seu cabelo usando fontes de calor. Quanto mais fatores prejudiciais seu cabelo enfrentar, de mais proteínas ele precisará para manter sua estrutura impecável.

Excesso de Proteínas - O Que é?

Os cuidados certos com os cabelos exigem equilíbrio na entrega de ingredientes. A deficiência ou o excesso de uma dada substância podem ser igualmente prejudiciais aos fios. O cabelo é sobrecarregado quando recebe uma quantidade maior de proteínas em relação a outros ingredientes. Isso causa desequilíbrio entre os emolientes, os umectantes e as proteínas. Ao fazer uso de sua habilidade de absorver água, as proteínas passam a absorvê-la também de dentro do cabelo. O resultado é um cabelo duro, seco, grosseiro e com frizz. Ao invés de ganhar elasticidade, ele fica quebradiço e frágil.

A boa notícia é que você pode rapidamente se livrar dessas proteínas simplesmente usando um shampoo mais forte, de preferência um especial para limpeza, a fim de remover a sobrecarga de proteínas. Depois, trate o cabelo com óleo - as partículas do óleo enfraquecem a ação das proteínas. Para evitar o excesso de proteínas, passar óleo regularmente no cabelo é uma ótima solução.

Ainda Menores Que as Proteínas... - Os Aminoácidos

Ao discutir proteínas, devemos mencionar o papel dos pequenos aminoácidos nos cuidados com os fios. Eles são como os mini tijolos que constroem as proteínas. As estruturas de aminoácidos estimulam o crescimento do cabelo e impedem que ele se torne mais fino. Há SEIS aminoácidos essenciais que o cabelo deve receber para se manter forte, viçoso e bonito:

  • Arginina (e sua forma ativa - L-arginina) - promove o crescimento do cabelo ao estimular a síntese de óxido de nitrogênio - é essencial para que os folículos possam produzir os fios de cabelo.
  • Metionina - um aminoácido sulfúrico que compõe a estrutura capilar e influencia no crescimento do cabelo e em sua condição geral. A metionina é um aminoácido exógeno - o corpo não consegue produzi-lo, portanto deve ser entregue ao cabelo através dos alimentos.
  • Cisteína - um aminoácido endógeno produzido pelo corpo que consegue acelerar consideravelmente o crescimento do cabelo.
  • Cistina - melhora grandemente a resiliência capilar; faz com que o cabelo fique firmemente enraizado nos folículos.
  • Tirosina - o corpo a usa para produzir melanina (pigmento capilar). A falta de tirosina interrompe o crescimento do cabelo e torna os fios brancos e finos.
  • Taurina - um aminoácido armazenado nas raízes dos fios. Sem a taurina, o cabelo cresce fino e sem volume. A taurina evita a queda de cabelo.

Sinta-se à vontade para compartilhar sua opinião sobre o artigo conosco.


Comentários: #0


Adicione seu comentário. Ele será publicado após ser aprovado por um moderador.
Óleo de Mamona
Óleo de Argan
Óleo de Jojoba
Spray de proteção térmica
Sérum facial de retinol
Política de Privacidade

Nosso site usa cookies, além de cookies de terceiros para usar ferramentas externas. No caso de o usuário não concordar, apensas os cookies essenciais serão usados. Você pode mudar as configurações em seu navegador a qualquer momento. Você concorda no uso de cookies?

Política de Privacidade