Óleos Essenciais. Você Pode Aplicá-Los No Cabelo E No Couro Cabeludo?

Óleos Essenciais. Você Pode Aplicá-Los No Cabelo E No Couro Cabeludo?

Existem dezenas deles. Óleos essenciais. Além de possuírem os aromas mais deslumbrantes e poder terapêutico, eles podem condicionar sua pele e cabelo. Quais são os benefícios dos óleos essenciais? Descubra como aproveitá-los ao máximo em sua rotina de beleza, evitando irritações indesejadas.

Nós gostamos de utilizar produtos naturais para cuidados com o cabelo e o couro cabeludo porque sabemos que o que é melhor vem da natureza. No entanto, será que o natural sempre é seguro? Há muita controvérsia em torno dos óleos essenciais - embora sejam populares em cuidados de beleza e presentes em muitos produtos para o cabelo, algumas pessoas alertam para sua toxicidade. Qual é a verdade?

Se você deseja conhecer mais sobre os óleos essenciais e como eles funcionam, é importante entender suas propriedades e verificar como eles se diferenciam de outros óleos.

O que são óleos essenciais?

Os óleos essenciais são substâncias altamente concentradas e aromáticas extraídas de plantas frescas ou secas. Um óleo essencial pode ser extraído das folhas, flores, sementes, caules, raízes e cascas de uma planta. Isso é realizado por meio da destilação a vapor das partes selecionadas da planta. No entanto, existem outras formas de extrair os óleos essenciais, incluindo filtração, fitolização ou extrusão.

O método de extração dos óleos essenciais influencia sua consistência. Eles não são oleosos, são líquidos e se parecem mais com um soro aquoso do que com óleo. Um fato interessante é que os hidrossóis são subprodutos da produção de óleos essenciais.

Propriedades dos óleos essenciais

Os óleos essenciais podem ser usados nos cuidados com os cabelos porque constituem uma mistura concentrada de diversos compostos. No entanto, eles diferem daqueles presentes nos óleos naturais prensados a frio. Em vez de lipídios, vitaminas e minerais, os óleos essenciais são compostos principalmente por aldeídos, ésteres, cetonas, álcoois e terpenos.

Apesar disso, os óleos essenciais têm notáveis propriedades terapêuticas e curativas. Além de serem utilizados em aromaterapia (como concentrados de fragrâncias), são aplicados em cosméticos porque:

  • possuem propriedades antibacterianas e antifúngicas;
  • têm efeito analgésico e anti-inflamatório;
  • aumentam o fluxo sanguíneo para a pele;
  • possuem poder relaxante e liberador ao mesmo tempo;
  • controlam a atividade das glândulas sebáceas e a secreção de sebo.

Ao discutir os benefícios dos óleos essenciais, é importante saber que eles não se dissolvem em água, mas se ligam a gorduras e álcoois. Isso os torna comuns na indústria de perfumes.

Óleos essenciais em produtos de beleza

Os óleos essenciais naturais são comuns em perfumes porque capturam a essência de uma determinada planta - seu aroma maravilhoso. Graças a essa propriedade, os óleos essenciais são populares em aromaterapia, banhos ou massagens para ajudar a relaxar e acalmar os nervos após um dia agitado.

No entanto, cada vez mais, estamos recorrendo a óleos essenciais para cuidados com o cabelo e o corpo. Devido às suas propriedades antibacterianas e antifúngicas, eles são recomendados principalmente para o couro cabeludo e cabelo problemáticos.

  1. Para a pele: quando usados corretamente, os óleos essenciais melhoram visivelmente a condição da pele, mesmo para peles com tendência a acne ou manchas. Eles podem clarear ou escurecer a pele, dependendo das necessidades, e fornecer efeito suavizante, reduzindo problemas como alergias e produção excessiva de sebo.
  2. Para o cabelo: você também deve experimentar aplicá-los em cabelos finos, oleosos e para tratar a caspa. Os óleos essenciais podem fazer maravilhas para o couro cabeludo com coceira e bulbos capilares enfraquecidos, fortalecendo-os e estimulando o crescimento do cabelo.

Os óleos essenciais são seguros?

Alguns alertam que o cuidado ao usar óleos essenciais no cabelo e na pele é essencial para evitar efeitos irritantes. Infelizmente, eles estão corretos.

Todos os óleos essenciais devem ser usados com moderação. Eles são ativos e contêm grandes quantidades de substâncias concentradas, podendo causar irritação, especialmente em peles e couros cabeludos sensíveis. Para garantir que um determinado óleo essencial não cause danos, você deve:

  • fazer um teste de alergia em seu pulso um dia antes de usá-lo;
  • diluir seu óleo essencial em outro óleo, como óleo de argan ou óleo de amêndoa;
  • usá-lo em quantidades muito pequenas, aplicando gradualmente mais, se desejar.

OS ÓLEOS ESSENCIAIS MAIS POPULARES

Óleo de melaleuca - age contra bactérias, fungos e vírus, portanto, é adicionado a produtos anti-caspa e de limpeza do couro cabeludo.

Óleo de eucalipto - inibe bactérias e proporciona uma sensação muito agradável de frescor, sendo comumente encontrado em xampus.

Óleo de lavanda - provavelmente o óleo essencial mais popular, possui efeito antisséptico, acalma irritações no couro cabeludo, combate inflamações, infecções fúngicas e caspa, e pode reduzir a queda de cabelo.

Óleo de hortelã-pimenta - além de ser antisséptico, atua como adstringente, alivia e refresca, tornando-o um ingrediente popular em xampus fortemente esclarecedores.

Óleo de alecrim - apesar de lembrar a cozinha, o alecrim tem ação antisséptica e estimula o fluxo sanguíneo, o que pode reduzir a queda de cabelo.

Óleo de limão - possui um aroma cítrico surpreendente, mas além disso, mata bactérias e fungos, atua como adstringente e refresca; por isso, você deve procurá-lo em xampus e enxágues para cabelos com caspa.

Óleo de laranja - outro óleo cítrico que possui efeito bacteriostático, sendo uma boa escolha para o tratamento de infecções cutâneas, retenção de umidade no couro cabeludo e regeneração. É por isso que proporciona ótimos resultados quando usado em tratamentos capilares.

Óleo de neroli - com um aroma cítrico e floral, possui efeito calmante e normalizante, que bloqueia a oleosidade excessiva.

Óleo de calamus - um dos óleos essenciais menos comuns. Embora possa parecer sem importância, tem um poder anti-inflamatório intensivo e melhora a circulação sanguínea, sendo ideal para cabelos oleosos com tendência a cair em excesso.

Óleo de cedro - uma versão etérea do óleo de pinho. Tem um poder terapêutico e antisséptico mais forte.

Óleo de sálvia - extraído das folhas de sálvia, o óleo é incrível em xampus para cabelos oleosos, pois possui efeito anti-inflamatório, adstringente e antisséptico, além de bloquear a transpiração e o desenvolvimento de germes patogênicos.

Óleo de bergamota - auxilia no tratamento de caspa e secreção de sebo devido à sua ação antibacteriana, antifúngica e antisséptica, além de acelerar a cicatrização da epiderme danificada, por exemplo, em pessoas que sofrem de psoríase.

Óleo de camomila - a famosa camomila na forma de um óleo essencial é anti-inflamatória e oferece alívio, sendo comum em produtos que reduzem a vermelhidão e irritação do couro cabeludo.

Quais óleos essenciais escolher?

Muitas pessoas não sabem como escolher os óleos essenciais, e muitos deles são semelhantes, então raramente sabemos qual é o melhor para nós.

Escolher produtos prontos com óleos essenciais é a maneira mais fácil - xampus, condicionadores, loções para o couro cabeludo e enxágues para o cabelo. Muitas vezes, é uma opção melhor, pois comprar um óleo essencial pode ser caro devido às dificuldades em produzir o ingrediente - por exemplo, para produzir um litro de óleo essencial de rosa de alta qualidade, são necessárias até 200 flores! Além disso, ao comprar um produto pronto, você não precisa se preocupar se é adequado para você.

Como aplicar óleos essenciais no cabelo?

Apesar disso, você deve definitivamente aproveitar os óleos essenciais puros nos cuidados com o cabelo. Você pode resolver muitos problemas capilares, desde que eles sejam provenientes de uma boa fonte e sejam aplicados corretamente. Sim, isso mesmo, como usar óleos essenciais para o cabelo e o couro cabeludo? Confira as maneiras mais fáceis.

1. Tratamento capilar com óleo essencial

Quando decidimos experimentar tratamentos capilares com óleos, geralmente optamos por óleos vegetais naturais prensados a frio. Embora os óleos essenciais também cumpram essa função, você não pode usá-los separadamente - eles devem ser adicionados a um óleo base (carreador). Óleo de coco ou óleo de argan podem ser a base para o seu tratamento capilar com óleo. Ambos são excelentes carreadores de nutrientes, atuando em cabelos de baixa porosidade (coco) ou cabelos de média/alta porosidade (argan). Os óleos essenciais podem ser utilizados em tratamentos caseiros para o couro cabeludo e cabelo.

2. Xampu com óleo essencial

Durante a lavagem do cabelo, você pode introduzir óleos essenciais que condicionam o couro cabeludo e o ajudam a mantê-lo limpo. Se o seu xampu não contém óleos essenciais, sinta-se à vontade para adicioná-los. Dez gotas de um óleo essencial escolhido são suficientes para 100 ml de qualquer xampu - o óleo de hortelã-pimenta deixa um agradável aroma de menta fresca.

3. Enxágue capilar com óleo essencial

Os enxágues capilares com ervas são muito populares, mas geralmente são complicados de preparar, exigindo uma infusão adequada das ervas e resfriamento. Por outro lado, fazer um enxágue capilar com óleo essencial é muito fácil. Adicione algumas gotas de um óleo essencial escolhido e um pouco de leite (emulsionante que evita que o óleo flutue na superfície da água) a um litro de água morna. Use a mistura para enxaguar o cabelo após cada lavagem, massageando-a também no couro cabeludo.

Sinta-se à vontade para compartilhar sua opinião sobre o artigo conosco.


Comentários: #0


Adicione seu comentário. Ele será publicado após ser aprovado por um moderador.
Óleo de Mamona
Spray de proteção térmica
Óleo de Jojoba
Óleo de Argan
Sérum facial com vitamina C
Política de Privacidade

Nosso site usa cookies, além de cookies de terceiros para usar ferramentas externas. No caso de o usuário não concordar, apensas os cookies essenciais serão usados. Você pode mudar as configurações em seu navegador a qualquer momento. Você concorda no uso de cookies?

Política de Privacidade